• Português
  • English
  • Español
  • +55 (84) 3333-1017

Sobre o SítioDo que se trata?

O sítio arqueológico Lajedo de Soledade, é um dos mais importantes do Brasil e a maior exposição de rocha calcária da Bacia Potiguar, localizado na chapada do Apodi na região oeste do Rio Grande do Norte, formou-se há 90 milhões de anos, quando um mar raso cobria a região. O surgimento da estrutura calcária é consequência do recuo do mar e a formação de mini cânions, fendas e cavernas foi resultado de erosões causadas por chuvas e correntes que esculpiram o calcário.

Devido a esses conjuntos de estruturas, enormes animais da megafauna pleistocênica da era glacial e, mais recentemente, o homem pré-histórico habitaram esse local. O que prova essas conjecturas é a grande quantidade de vestígios encontrados dessas ocupações, como: ossos de mastodontes, tatu, tigres-de-dente-de-sabre e preguiça gigante ou registros de pinturas rupestres nos pisos, paredes e tetos dos abrigos rochosos que teriam sido feitos por homens nômades que ali habitavam.

O sítio é dividido em três áreas, a primeira é denominada Urubu, pois possui formações rochosas escuras, pontiagudas e diversas cavernas, que lembram essa ave. A segunda é conhecida com Araras, pois possui pinturas rupestres feitas há centenas de anos, muitas semelhantes com araras. A terceira é denominada Olho d’água, pois nessa área encontram-se muitos olhos d'água aflorando.

É enorme o valor científico, cultural e histórico desse sítio arqueológico. Conhecê-lo é participar de uma fascinante aventura pelo sertão nordestino, descobrindo as origens de um povo e as marcas deixadas como pistas de um enorme enigma.